Prestação com juros


  Arrumei as malas, não mais do que duas, era o que podia carregar, e o que me era necessário. Deixei meu apartamento para o vizinho cuidar, minha mãe para meu pai consolar e atravessei o oceano, pelo menos foi o que me pareceu, que a distância que me separava da família, amigos, trabalho, amores e de uma significativa parte do meu ser, estavam separados muito mais do que por terra. Tive que abandonar tantos, distribuir tanta tristeza para procurar saber quem é a pessoa que eu mais conheço; eu. Fui em busca de uma parte de mim, e deixei o resto da parcela ainda vivendo no lugar que deixei atrás de uma nuvem de poeira, tive que deixar tudo, para perceber que procurava o que já conhecia, matei várias partes de mim, para me contentar apenas com uma. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que comece agora. E que seja permanente essa vontade de ir além daquilo que me espera.

Caio Fernando Abreu